Imposto de Renda (IRPF) 2014 – Informações e Período de Declaração

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas6 estrelas7 estrelas8 estrelas9 estrelas10 estrelas (1 votos, média: 1,00 de 10)

     





A Receita Federal já divulgou as datas para o período da declaração do imposto de renda 2014, ano-calendário 2013. Será do dia 1º de março até o dia 30 de abril.

Os contribuintes já devem ir se programando e organizando os documentos necessários para evitar erros que o levem à malha fina. Afinal, quanto antes for entregue os documentos, antes vem à restituição. Os lotes estão programados para serem liberados a partir de junho. Ainda não foi liberado o download dos programas para fazer o processo de declaração.

Os contribuintes que optarem pelo modelo completo devem separar todos os recibos médicos, as despesas com educação e os dados dos dependentes, inclusive do cônjuge. Em casos de dependentes com rendimentos, os valores também devem ser informados. Para saber qual é a melhor opção, entre simplificado e completo, o contribuinte terá de preencher o programa gerador.

A tabela do imposto de renda foi corrigida abaixo da inflação pelo 18º ano consecutivo. Já são 66% de defasagem, o que faz com que a Fisco chegue aos bolsos de cada vez mais brasileiros. O aumento do salário mínimo também é superior à correção da tabela. Com o mínimo elevado à R$ 724,00, o aumento chega a 6,78% em relação mínimo anterior, que era de R$ 678,00.

Desde 1996 todos os reajustes foram inferiores ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo.

Para sua melhor organização e para evitar a malha fina, segue abaixo os 15 documentos importantes para a declaração 2014:

  1. Cópia da declaração entregue em 2013 (ano-calendário 2012);
  2. Informes de rendimentos de instituições financeiras, bem como de salários, pró-labore, distribuição de lucros, aposentadorias, etc.
  3. Controles de compra e venda de ações, com apuração mensal de imposto.
  4. Recibos e notas fiscais relativos a despesas com saúde.
  5. Comprovantes de despesas com educação.
  6. Recibos de pagamentos à previdência privada e oficial.
  7. Recibos de aluguéis pagos ou recebidos.
  8. Documentos que comprovem venda ou compra de bens em 2013.
  9. Recibos de pagamentos de prestação de bens como imóvel e carro.
  10. Documentos comprobatórios de dívidas assumidas em 2013.
  11. Comprovantes de despesas do livro-caixa (para prestadores de serviços autônomos).
  12. Darfs de carnê-leão pagos.
  13. Comprovantes de doações para fins de incentivos fiscais (Fundos da Criança e do Adolescente, Lei Rouanet, Audiovisuais, etc.).
  14. Todos os documentos acima referentes a dependentes, além do número do CPF de dependentes maiores de 18 anos e de todos os alimentados.
  15. Dados da conta bancária para restituição ou débito das cotas do imposto.

Por Ageu da Rocha


Participe! Deixe um comentário sobre esta matéria.

Comentários

  1. severino lima diniz escreveu:

    quero aprender a fazer o meu imposto de renda pode me ajudar ?

Quer realizar um comentário?





RSS RSS (comentáos)