Mais de 20 mil contribuintes aderiram ao app do Imposto de Renda 2015

Desde o lançamento do aplicativo do Imposto de Rendalançado no último dia 3, cerca de 20.000 contribuintes aderiram à novidade, segundo a Secretaria da Receita Federal no primeiro balanço, desde o lançamento do rascunho, que visa auxiliar na elaboração da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015, que sempre requer a consulta de muitos dados.

O aplicativo online pode ser utilizado em desktops e dispositivos móveis, como tablets e smartphones, e funciona como um rascunho da declaração do Imposto de Renda. Não é necessário um certificado digital para utilizar esse novo programa e estará disponível na página da Receita Federal (http://www.receita.fazenda.gov.br/) até o dia 28 de fevereiro de 2015.

Para tablets e celulares, o aplicativo está disponível para os sistemas operacionais IOS e para Android. Para ingressar na aplicação, é necessário cadastrar uma palavra-chave para cada contribuinte, com a finalidade de assegurar a integridade dos dados.

Funciona como se fosse uma "nuvem", mas fica armazenado na base de dados da Receita, informa Joaquim Adir – Supervisor Nacional do IR. A Receita Federal garante que esses dados, após serem lançados, não são utilizados pela Receita. É oportuno salientar que o uso do rascunho não é obrigatório.

O rascunho pode ser utilizado pelo contribuinte, que se utilizam de modelo completo da declaração, onde podem ser abatidos gastos com dependentes e despesas médicas. Mas também ajudam o contribuinte que optar pelo modelo simplificado.

As informações  que podem ser inseridas no rascunho são:

– Dependentes ou alimentandos do contribuinte durante o ano de 2014;

– Pagamentos efetuados pelo contribuinte durante o ano de 2014;

– Bens e direitos existentes em 31/12/2013, adquiridos ou vendidos em 2014, ou que ainda façam parte do seu patrimonio em 31/12/2014;

– Rendimentos reebidos, pelo contribuinte ou dependente durante o ano de 2014.

Todas as informações devem ser relativas ao período entre 01/01/2014 e 31/12/2014.

Desde seu lançamento, já foram salvos certa de 10.000 rascunhos, que nos computadores do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO). Esses dados permanecerão disponíveis até o dia 28 de fevereiro.

No dia 1º esses dados poderão ser resgatados para serem utilizados na declaração do I.R. de 2015. 

Por Russel Hernandes

Postar Comentário