Consulta ao 5º lote da restituição do IR foi liberada

Cerca de 1,2 milhão de contribuintes receberão a restituição do Imposto de Renda. O depósito de R$ 1,415 bilhão foi confirmado para o dia 15 de outubro.

Nesta quarta-feira, dia 7 de outubro de 2015, foi liberada a consulta ao 5º lote da restituição do Imposto de Renda.

Cerca de 1,2 milhão de contribuintes que então declararam o imposto de renda receberão dinheiro do Fisco. Serão desembolsados, em termos gerais, R$ 1,415 bilhão.  De acordo com a Receita Federal e com o supervisor do imposto de renda, Joaquim Adir, o depósito foi confirmado para o dia 15 de outubro do presente ano. Vale lembrar, no entanto, que também pagará R$ 85,54 milhões a 31.248 contribuintes que fizeram a declaração entre 2008 e 2014, mas estavam na malha fina. 

A lista com os nomes saiu às 9h, quinta-feira, 8 de outubro de 2015.  As consultas podem ser feitas também por meio do número 146, o contato do Receitafone,  também é possível vislumbrar o processo de restituições por meio de aplicativos em smartphones ou tablets.  As contas que forem informadas na declaração receberão os depósitos. No mais, de acordo com a taxa Selic (juros básicos da economia), as restituições terão correção de 6,46%, para o lote de 2015, a 74,96% para o lote de 2008.

Pois bem, outro fator relevante é que, caso o contribuinte não receba a restituição, ele deve se dirigir a qualquer agência do Banco do Brasil ou, se preferir, ligar para os seguintes contatos: 0800-729-0088 para deficientes auditivos;  4004-0001 (capitais) e 0800-729-0001 para os demais locais.

Aliás, os últimos lotes vão ser liberados nos meses de novembro e dezembro. Caso os contribuintes fiquem de fora, o ideal é procurar a Receita Federal, pois podem entrar na malha fina por conta de omissões ou informações erradas contidas na declaração do imposto de renda.  A restituição então ficará disponível durante o período de um ano. A Receita busca orientar os contribuintes para a sua autorregularização.

Por Madson Lima de Oliveira

Restituição do IR

Postar Comentário