IPVA, IPTU e Imposto de Renda 2016 – Como Pagar sem se Apertar

Confira aqui algumas dicas de como pagar os impostos do próximo ano sem se apertar.

Início de ano sempre vem acompanhado de gastos e dentre eles, aqueles fixos, que não temos como escapar.

Além das preocupações com IPVA e IPTU, outra preocupação é o Imposto de Renda. Este, por mais complicações e dores de cabeça que possam nos dar, tem a possibilidade de nos trazer uma ajudinha extra, graças a restituição.

Para não sofrer ainda mais com estas dores de cabeça, o ideal é começar a se programar desde já!

Para o pagamento de IPVA  e IPTU, a melhor saída é economizar mensalmente.

Para não ter que pagar tudo de uma vez só ou perder o desconto do IPVA em função do parcelamento, uma boa saída é guardar o dinheiro agora.

Para quem paga o IPVA em Abril, por exemplo, terá 05 meses para juntar o valor. Além de ser um prazo maior que o disponibilizado para parcelamento, garante o pagamento à vista e o descontinho amigo.

Com o IPTU acontece a mesma coisa. Geralmente o parcelamento pode ser feito em 02 ou 03 vezes e guardando antecipadamente, o “parcelamento” fica maior e o valor a guardar é menor, já que também conseguirá o desconto do pagamento à vista.

Já os preparativos do Imposto de Renda exigem um pouco mais de paciência e cautela. A documentação necessária para a declaração deve ser bem completa. Para não receber a restituição no último lote ou perder o prazo, o ideal é já deixar todos os recibos guardados e o profissional responsável deve ser contatado desde já.

A procura por alguém que faça a declaração aumenta consideravelmente entre março e abril. Manter o mesmo profissional de todos os anos, também ajuda, pois os dados anteriores já estarão prontos e o trabalho diminui.

Mas não esqueça, as informações devem ser completas de qualquer forma. Ter um pouco mais de trabalho agora garante que o envio será de forma correta e não teremos surpresas com a malha fina.

Postar Comentário