Restituição do Imposto de Renda – Declarações que Caíram na Malha Fina

Receita Federal libera consulta ao lote de restituições dos contribuintes que caíram na malha fina entre 2008 e 2015.

A Receita Federal do Brasil divulgou a consulta ao lote de restituição do imposto de renda 2015 dos contribuintes que entraram na malha fina. Além disso, também foi divulgado o lote de declarações de 2008 a 2014. Os interessados em saber se a declaração foi liberada é só acessar este link www.receita.fazenda.gov.br ou ligar para o número da Receita Federal 146.

É necessário atenção porque as restituições devem ser pagas até o dia 15 de março. O dinheiro é depositado na agência bancária indicada pelo contribuinte no momento da declaração. No total, o valor é de R$ 110 milhões.

Além disso, o valor da restituição é corrigido pela taxa Selic, mas depois que cair na conta nenhuma atualização é feita. A correção pela Selic varia de 11,85% (que corresponde ao ano base de 2015) a 80,35% (que corresponde a 2008). A restituição fica disponível no banco por 1 ano.

Todavia, o contribuinte que não fizer o resgate neste prazo deve pedir pela internet usando o formulário eletrônico ou pelo link: https://cav.receita.fazenda.gov.br/eCAC/publico/login.aspx, que é o endereço do e-CAC.

Mas se o valor não for creditado na conta, a pessoa pode acionar diretamente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para os seguintes telefones: 4004-0001 (capital), 0800 729001 (outras localidades) ou 0800 7290088 (número para deficientes auditivos).

Os contribuintes que entraram na malha fina devem antecipar à intimação da Receita e tentar buscar a regularização da situação, para evitar problemas. No próprio site da Receita, é possível ter acesso às pendências.

Como você pode estar jogando dinheiro fora?

  • Passeando e se divertindo no shopping, que pode resultar em despesa extra. Você estava andando e viu uma blusa em liquidação? Será que você precisa mesmo dela? Antes de comprar, avalie a situação.
  • Você conhece o valor justo das coisas? Antes de comprar qualquer item, analise se está pagando o valor necessário e se o consumo está sendo feito de forma justa.
  • Títulos de capitalização são um desperdício de dinheiro, de acordo com especialistas em finanças.
  • Utilizar o cheque especial. Os juros são muito altos, por isso, evite ao máximo.
  • Não pagar a fatura total do cartão de crédito. O fato pode virar uma bola de neve, se a pessoa não souber administrar as suas finanças.

Por Babi

Postar Comentário