Sistema de Gestão e o Imposto de Renda das Empresas

Sistemas além de monitorar toda a empresa também ajuda na hora de realizar a declaração anual do imposto de renda.

Como em todos os anos, um contingente de contribuintes deixou para os últimos momentos a entrega da Declaração Anual do Imposto de Renda, cujo prazo encerrou-se no dia 29 de abril de 2016.

Esse atraso, além de adiar o recebimento da restituição (para quem porventura tenha direito), ainda pode fazer com que o contribuinte caia na famosa malha-fina do Imposto de Renda, uma espécie de verificação mais detalhada dos dados enviados, que pode resultar em detecção de incorreções e fraudes (geradores de uma multa equivalente a R$ 165,74 ou 1% do imposto que deveria recolher, a cada mês de atraso, além da necessidade de refazer partes da declaração).

Especificamente para as empresas, uma das melhores maneiras de se elaborar essa declaração e realizar a consulta sobre uma possível queda na malha-fina é fazê-la através dos sistemas de gestão, que prometem realizar todas as análises necessárias e de forma eletrônica, para que o envio ocorra sem atrasos ou conflitos de informações.

O imposto de renda das empresas e os Sistemas de Gestão

Os sistemas de gestão são softwares capazes de gerir eletronicamente todos os setores de uma empresa, inclusive elaborar a declaração anual do Imposto de Renda. Declaração que, no caso de pessoa jurídica, recebe o nome de Escrituração Contábil e Fiscal (ECF).

Os sistemas de gestão elaboram a declaração anual do imposto de renda das empresas através do registro eletrônico das informações referentes ao Livro de Apuração do Lucro Real, do IRPJ, da Contribuição Social, entre outros documentos necessários ao seu envio.

Tais registros podem ser efetuados e acompanhados a cada 90 dias, gerando mais segurança, correção e economia de tempo.

Além disso, os sistemas de gestão conseguem analisar as informações disponíveis no e-CAC (Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal), comparando-as de forma eletrônica com a realidade da empresa, além de detectar, com antescedência a possibilidade de queda na malha-fina, devido à possíveis informações conflitantes na declaração enviada.

As vantagens dos sistemas de gestão para o imposto de renda das empresas:

Praticidade, confiabilidade, economia de tempo, eficiência, além da possibilidade real de poder detectar com antescedência os riscos de queda na malha-fina.

Além disso, através de um análise dos dados enviados, poderá ser feito correções online de todos os dados repassados à Receita Federal no portal e-CAC.

Os sistemas de gestão podem ainda realizar simulados de declarações durante todo o ano e trazer em seu sistema algumas exigências da Receita Federal, como as NFC-e (Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica), o e-Social, além do Sistema de Registro de Empresas de Trabalhadores Temporários (SIRETT).

Diferentemente do que muitos imaginam, os empresários devem sim entregar à Receita Federal a sua Declaração do Imposto de Renda. E os sistemas de gestão prometem auxiliar o empreendedor a executar de forma satisfatória essa obrigação.

Vivaldo Pereira da Silva

Postar Comentário